Agora são Horas e Minutos - ... Obrigada: Estou completamente satisfeita com todos os amigos por me terem acompanhado no blogue. TATÃO ´ aconselhamos a utilização do Mozilla Firefox

PAULA RUIVO

. A APRESENTAÇÃO DO LIVRO A ERVILHA QUE QUERIA IR DE FERIAS FOI UM SUCESSO AUTORA PAULA RUIVO

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Drogas:

Drogas:
   
Julgar que o mal só bate à porta dos outros é meio caminho andado para se verem apanhados em grandes provocações sem quaisquer meios de reacção.E,nesse momento,o mundo vem abaixo.Quando o risco das drogas começam a surgir no horizonte,os Pais têm de estar ciêntes da importância do seu papel.É certo e sabido que ao lidar com adolescentes todo o cuidado é pouco.Podemos compreender e prever o que lhes vai na cabeça,todos os medos,hesitações,dúvidas,dramas,e alegrias.olhando simplesmente,para trás e relembrando a frase "crítica"pela qual também passam.Contudo,na adolescência os perigos são bastante graves de geração para geração,o que é facto é que as pressões exteriores são sempre diferentes e os desafios não param.O apelo de risco,a irreverência,o braço-de-ferro com a autoridade,a tentação de ultrapassarem limites são apenas algumas "luzinhas" que surgem na cabeça dos jovens e, vistas bem de perto,são sinais saudáveis e indiscutíveis de mudança e crescimento.A questão da droga tem contornos particularmente graves e,por isso,deverá ser sempre uma das preocupações prioritárias dos Pais.Prevenir,tanto quanto for possível,vai exigir um esforço continuado e as estratégias para abrir todos os canais de comunicação devem ser apuradas.Estar à vontade para conversarem com os filhos sobre todos os problemas.Falar desde cedo, Pais e filhos torna mais simples e natural a abordagem de temas delicados.Quanto mais souberem do assunto,mais eficiente e fundamentada será a conversa.Alerte os seus filhos sobre os riscos reais que decorrem do uso de cada tipo de droga sem margem para qualquer tipo de ambiguidade,mostre,claramente,o seu tipo de vista.Evite a intransigência de cortar a palavra ao seu filho,ainda que oiça o que não quer ouvir.Estejam abertos àquilo que o vosso filho tem a dizer e esforce-se por compreender os seus pontos de vista.Se as ideias dele estiver a ir por caminhos incertos fale calmamente.Uma vez que os Pais não vão poder controlar os movimentos e as escolhas dos filhos.O importante é saber dotá-los de responsabilidade,autónoma e espírito crítico,de forma a que saibam defender-se dos riscos.Uma boa dose de diálogo aberto pode mostrar-se neste caso,uma prevenção muito consistente e eficaz de os poder ajudar.

TATAO

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.
•.¸¸.•´¯`•.¸¸.¤ Beijos •.¸¸.•´¯`•.¸¸.¤