Agora são Horas e Minutos - ... Obrigada: Estou completamente satisfeita com todos os amigos por me terem acompanhado no blogue. TATÃO ´ aconselhamos a utilização do Mozilla Firefox

PAULA RUIVO

. A APRESENTAÇÃO DO LIVRO A ERVILHA QUE QUERIA IR DE FERIAS FOI UM SUCESSO AUTORA PAULA RUIVO

segunda-feira, 30 de maio de 2011

RELAÇÕES SEXUAIS:

Mesmo quando a tensão sexual diminui, não pense que é o fim do mundo. E principalmente, não veja a sua actividade sexual como um barómetro da sua relação com a sua cara-metade. Conheça os altos e baixos de qualquer relação e aprenda a viver com eles. Aproveite o tempo livre para fazer outras coisas, como passear e conversar por exemplo.

Regra geral, a primeira fase de todas as relações têm em comum o factor paixão. E atrás da paixão, claro está, o sexo..

Parece incontrolável. Só de pensar nele, a temperatura sobe. Coramos e esquecemos tudo o resto. Esquecemos as outras pessoas, os deveres, responsabilidades e até por vezes a moral e os bons costumes. Pensamos que ninguém percebe, quando no íntimo sabemos que isso nem sequer importa. Por isso mesmo, quando a relação sexual arrefece, tememos naturalmente pelo nosso amor, como se a falta de sexo fosse sinónimo de distanciamento amoroso.

Na realidade, a eventual diminuição da paixão é apenas natural e nem tem de ser definitiva. Com o tempo, há um ajustamento hormonal da tensão sexual. Aprendemos a viver connosco na presença do outro. Estabilizamos e só por isso podemos voltar a ter a cabeça concentrada no trabalho e em outras coisas igualmente importantes.

Maria lembra-se que no início havia dias que nem saíam da cama. A paixão era tão forte e a atracção sexual tão intensa que chegavam a ter relações sexuais 10 vezes num único dia. Ele desculpou-se no emprego, ela estava até com febre. Imagine agora se esta paixão não arrefecesse.

Depois há as especificidades de cada género: para os homens o sexo é o melhor escape para o stress, enquanto para as mulheres ir às compras é o melhor escape para o stress. Depois vêem os filhos. Ou não. Mas há sempre qualquer coisa: complicações no trabalho, horários desencontrados, a morte de um familiar, ou simplesmente falta de apetite sexual.

O sexo desenfreado dá gradualmente lugar a uma relação que para além de sexo, passa a incluir também carinho e afectos em dimensões diversas. Mais tempo para conversar, mas também algum tempo para sexo. Ou então passam os dois a bons amigos, o que também não é mau,mas não deixem de serem felizes.

TATÃO

Sem comentários:

Enviar um comentário

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.
•.¸¸.•´¯`•.¸¸.¤ Beijos •.¸¸.•´¯`•.¸¸.¤