Agora são Horas e Minutos - ... Obrigada: Estou completamente satisfeita com todos os amigos por me terem acompanhado no blogue. TATÃO ´ aconselhamos a utilização do Mozilla Firefox

PAULA RUIVO

. A APRESENTAÇÃO DO LIVRO A ERVILHA QUE QUERIA IR DE FERIAS FOI UM SUCESSO AUTORA PAULA RUIVO

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

NATAL - FAMÍLIA É A BASE DA SOCIEDADE -

NATAL - FAMÍLIA É A BASE DA SOCIEDADE -

O Natal surge como o aniversário do nascimento de Jesus Cristo, filho de Deus, sendo actualmente umas das festas católicas mais importantes. Inicialmente, a Igreja católica comemora o Natal. Foi em meados do século IV que se começou a festejar o nascimento do Menino, tendo o Papa Júlio I fixado a data de 25 de Dezembro,já que se desconhece a verdadeira data do seu nascimento

As origens de muitas tradições que caracterizam as celebrações modernas do Natal perdem-se nos tempos. A festa que é das crianças, e encanta os adultos, é a época do ano que no meu entender,o Natal é tudo na vida mas também é saudável e salutar que além desta festa anual, se celebra a união dos familiares com quem partilhamos as nossas alegrias e tristezas.É  um dia em que além dos presentes, se relembra os que já partiram, Portanto é bom sabermos que a família é a base da sociedade, daí ser importante manter a coesão da família e a solidariedade entre os seus membros, pois essa união contribui para o nível da honradez da sociedade.
A família é também, uma escolha de altíssimo valor psíquico como a arte de governar, administrar, controlar, frear ou moderar os próprios impulsos etc.

Em geral, os membros de uma família têm diferentes formações morais. Todos têm que aprender com os demais, assim como têm de ensinar. Daí ser o lar uma verdadeira escola espiritual.Construir e manter uma família são deveres no lar. É importante a compreensão dos deveres e direitos de cada cônjuge, que não são, em regra, iguais, mas complementares.

Manter a seriedade e o bom humor é colaborar para um bom ambiente para que haja harmonia entre os membros da família. O egoísmo e as incompreensões apenas enfraquecem os laços de amizade entre familiares e amigos.

Deve-se, a todo o custo, evitar discussões, pois estas somente servem para abrir as portas a maus pensamentos e tornar mais acalorada a discussão. Sábias são as palavras: " Uma das grandes virtudes humanas consiste em saber respeitar o ponto de vista alheio e jamais perder o habito da polidez".

Os bons pais e mães devem sempre dar bons exemplos aos filhos, pela rectidão da sua conduta, não falando uma coisa e praticando o oposto. Os filhos comportam-se de acordo com os exemplos que vêem no lar. Daí a importância de constatarem a dedicação dos pais à família, a sua honradez e o amor ao trabalho.

Os pais e as mães não devem admitir que os filhos adquiram vícios. Devem de receber boa orientação da família. Os filhos também têm deveres. Precisam de se protegerem dos perigos que vão ficando sujeitos no curso da vida. A prova mais evidente é a que estamos a viver dramas de raptos, causados pelo facto de os pais não terem deveres perante as crianças,  deixando-as desprotegidas, sem terem o mínimo de consciência. Está bem presente entre nós, e por todo o mundo ao que tem acontecido às crianças deixadas sem a presença de alguém que as saiba proteger.

NATAL DE ESPERANÇA

Nesta noite de Natal,
Não devemos esquecer,
Dar um jeito de amizade,
Aos que estão a sofrer,

Quer seja no hospital,
Ou esteja em casa doente,
Que o Natal restitua,
A saúda a toda a gente.

Os desejos mais sinceros,
Para quem a saúde falta,
Um SANTO e FELIZ NATAL,
E que em breve tenham alta.

Para todos os doentinhos,
Fica a expressa vontade.
Que o Natal ponha termo,
A saúde e à enfermidade.

Que o Menino Divino,
Lhes conceda essa mudança
Para que este Natal ,
Seja Natal de ESPERANÇA.

A PAZ:

Ó meu menino Jesus,
Que nasceste pobrezinho,
Eu quero neste Natal,
Pedir-te um favorzinho.

Sá quero que reúne a paz,
Neste mundo tão cruel,
Ilumina todos os homens,
Com a doçura do mel,

A todas as crianças do mundo,
Eu queria dar brinquedos,
Para que nos olhos deles,
Acabassem todos os medos.

Queria que houvesse paz,
E acabasse a tristeza,
E que todos os homens tivessem,
"Um pedaço de pão na mesa"

TATÃO

2 comentários:

  1. Mais um texto com o carimbo da minha bela SEREIA!
    Natal Família, está tudo relacionado, complementam-se, mas hoje esse sentimento está um pouco apagado!

    Obrigado SEREIA, um beijo.

    Arménio Cruz

    ResponderEliminar
  2. Arménio:
    Mto e mto obrigada pelo teu carinho.
    Beijinhos,
    Tatão

    ResponderEliminar

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.
•.¸¸.•´¯`•.¸¸.¤ Beijos •.¸¸.•´¯`•.¸¸.¤