Agora são Horas e Minutos - ... Obrigada: Estou completamente satisfeita com todos os amigos por me terem acompanhado no blogue. TATÃO ´ aconselhamos a utilização do Mozilla Firefox

PAULA RUIVO

. A APRESENTAÇÃO DO LIVRO A ERVILHA QUE QUERIA IR DE FERIAS FOI UM SUCESSO AUTORA PAULA RUIVO

domingo, 3 de maio de 2009

A REALIDADE:


A REALIDADE:

Deixem-me desabafar com todos os visitantes do meu blog, que me têm acompanhado e como tal quero fazer um pequeno reparo.Há assuntos com respeito às crianças por muitas delas serem diferentes umas das outras.Sofrem com as limitações que lhes surgem não sabendo como proceder. No entanto os pais precisam de tempo para se adaptarem às limitações e dificuldades das suas crianças.
Deixem-me partilhar convosco acontecimentos que ocorrem com grande frequência na nossa sociedade.Existem pessoas que escrevem sobre temas esotéricos e parece acreditar e defender a ideia que existem crianças com dotes especiais. Infelizmente, estas crianças que apresentam alterações de comportamentos notóricos acabam, por recorrer a educadores, professores, a ser consultados por psicólogos que amiúde,investigam perturbações do autismo, sem explicar o que isso representa. Sempre vale a pena dizer que não se trata de um dom ou de uma bênção especial, mas antes de uma patologia grave que, para ser minorada precisa de um acompanhamento técnico cuidado quer para a criança, quer para a família.
Nestas e n'outras circunstâncias, todos os pais, num primeiro momento, confrontados com o facto de terem uma criança diferente, sofrem um terrível choque. Precisam de tempo e grandes ajudas para se adaptarem às limitações e dificuldades. É vulgar, como acontece em todos os lutos, neste caso o luto de uma criança perfeita ou, pelo menos, saudável, instalar-se uma fase de negação, de recusa de aceitação diagnósticado que trai todos os desejos e expectativas e abre caminho a processo longos e dolorosos e a um estilo de vida que se imagina limitado pelas circunstâcias desse filho.Existem mães a dizer que têm filhos a quem foi diagonisticada qualquer patologia. mas que elas sabem que não se trata disso. Depois, vem o desabafo, o pedido de opinião que valide aquilo em que elas querem acreditar.
Estou a escrever isto, porque me faz doer o coração, dói-me confontar com as situaões quando julgam encontrarem diálogo que lhes trará boas novas, dói-me as negações, dói-me o destino das crianças que permitem que a adaptação à realidade seja muito mais sofrida do que precisava ser.

Tatão-Lisboa

2 comentários:

  1. Olá Tatão, como já tinha manifestado contigo, este texto vem mesmo a propósito.
    Muitas vezes os pais não aceitam muito bem as dificuldades e as limitações dos filhos.
    Que bom seria se todos os que têm problemas desses lessem este teu texto.

    Um beijo "Sereia"

    Arménio Cruz

    ResponderEliminar
  2. OLÁ ARMÉNIO:
    Obrigada pelo teu comentário.Na verdade todos os pais deveriam ler este tema.Tens toda a razão.

    Tatão

    ResponderEliminar

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.
•.¸¸.•´¯`•.¸¸.¤ Beijos •.¸¸.•´¯`•.¸¸.¤