Agora são Horas e Minutos - ... Obrigada: Estou completamente satisfeita com todos os amigos por me terem acompanhado no blogue. TATÃO ´ aconselhamos a utilização do Mozilla Firefox

PAULA RUIVO

. A APRESENTAÇÃO DO LIVRO A ERVILHA QUE QUERIA IR DE FERIAS FOI UM SUCESSO AUTORA PAULA RUIVO

terça-feira, 14 de abril de 2009

senhora d agonia



FESTAS DA Sª D'AGONIA:

É difícil resistir ao encanto da cidade de Viana do Castelo, quando a luz clara cria sombras geométricas por entre os magistrados e difíceis históricos, onde os castelos manuelinos, barroco revivalismos e arte doce predominam. As ruas e ruelas do castelo histórico, um dos mais belos conservados dos País, chamam a nossa atenção quer pelas belas fachadas armoriadas, quer pelos painéis de azulejos preciosos no traço e cor, constituindo em autêntico compêndio da história da arquitectura em Portugal.



A citânia de Sta Luzia, a Matriz Medieval, os Antigos Paços do Conselho e a quinhentista casa da Misericórdia, Chafariz do mesmo século, entre outros, são marcos importantes de um passado Histórico. Situado no centro de um rectângulo que tem como vertentes as cidades de Vigo, Porto, Braga, dos quais a distância é em média de 65km rodeado pelas montanhas verdejantes, onde nasce o sol, pelos reflexos de azul intenso do Oceano Atlântico e pela serenidade do rio Lima, encontra-se o concelho de Viana do Castelo rico em paisagens deslumbrantes. Este quadro de contrastes, oferecido pelo mar, com as praias de areia fina e dourada, pelo monte de Sta Luzia, que desenha o horizonte e pelo rio Lima que banha as suas tranquilas praias fluviais, constitui, sem dúvida, um dos mais belos cenários que a natureza produziu e que o Homem soube, felizmente preservar.
Se é verdade que em Maio, com as festas das rosas ou dos cestos floridos da Vila Franca do Lima, que começa o ciclo das festas Vianenses é sem dúvida, em Agosto, nas incomportáveis e magníficas Festas da Nossa Senhora D'agonia, que a tradição atinge maior expoente. A procissão ao mar e as ruas da Ribeira, são enfeitadas com tapetes floridos, são da profunda devoção religiosa.A etnografia tem o seu espaço nos desfiles do Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, onde se podem admirar os belos trajes de noiva, mordomia e lavradeira, vestidos por lindas minhotas que ostentam peitos repletos de autênticas obras de arte em ouro. Obrigam a divisão do olhar de quem as vê, deixando a beleza do traje, da mulher para olharem as peças típicas que lhe enchem o peito. É uma das tentação de quem as observa - O OURO - É nesta cidade que atinge mais ouro , pois tanto o museu do Traje como uma ourivesaria local ostentam "ricas" exposições com um total de mais de 650 peças.Mas há mais valores que talvez não saibamos dar tanto te levo à riqueza que possuímos pelos minhotos que vivem lá todo o ano. Há tanta beleza ! - a fé - dos pescadores que sai em procissão ao mar. O cortejo tradicional, há a festa do traje, um autêntico desfile de moda com trajes regionais e, claro, há o espectáculo de fogo de artifício, com a serenata no rio Lima a deixar sempre um sentimento santo em que se vive a romaria entusiasmada mente. Neste dia em Viana há muitas paradas e exposições, tais como - artesãos expõem trabalhos que produzem. Nos diversos Stands é possível encontrar peças de loiça regional, cestaria em junco, doces, tamancaria etc. Provar o vinho da região ou mesmo o mel de eucalipto são também possibilidades, entre outras, proporcionadas aos visitantes.Temos os bordados tradicionais de Viana também marcam presença. Nestes dias em Viana do Castelo há mais para ver . O navio GIL Eanes, que lembra que a cidade está ligada à saga da pesca do bacalhau- Por falar em bacalhau as famosas iguarias gastronómicas, servidas nas características loiças de Viana, enchem o "olho"e a barriga . O arroz de lampreia, sarrabulho à GIL Eanes, os diversos peixes e marisco, entre outros, são os pratos procurados por excelência acompanhados da saborosa broa de milho e do inigualável Vinho Verde. O famoso arroz doce, o leite creme ou a torta de Viana, entre outras deliciosas sobremesas, pelos ricos sabores vianenses. Os restaurantes, estão sempre prontos a receber os turistas e não só com um sorriso a acarinhar todos os visitantes. Há tantas iguarias que não os posso descrever.



O que hoje em Viana do Castelo é motivo de festa, alegria e cor que atrai milhares de forasteiros de Viana do Castelo, as festas D'AGONIA,teve na sua origem sentimentos completamente opostos, pois as raízes da romaria encontram-se uma "dolorosa via sacra". O local onde hoje se encontra o santuário a padroeira da festa, a igreja da Nossa Senhora d'Agonia , era onde em séculos passados se situava o "Morro da Forca", local onde se executavam os condenados à morte. Muito longe das imagens desse passado remoto os visitantes vão em busca da festa, da alegria, da tradição e claro, do ouro à vianense que é tema principal do cortejo.





No final temos o fogo de artifício a serenata que torna o jardim Marginal um ponto de passagem obrigatório.A festa continua...tocam as concertina e os bombos, dançam as lavradeiras ...a grandiosa serenata de fogo de artifício ilumina toda a cidade, começando pela ponte de GUSTAVO EIFFEL, pois saúdam o castelo de SANTIAGO DA BARRA, até ao monumento de Santa Luzia...é um abraço dos Vianenses a todos quantos nos visitam por excelência, com um agradecimento muito grande pala nossa cidade de Viana do Castelo.

1 comentário:

  1. QUE BELA MINHOTA!...
    COM ESTA IDADE ERA LINDA...! AGORA NÃO SEI, MAS GOSTAVA DE A VER PARA COMPARAR!
    AINDA NÃO PERDI A ESPERANÇA.

    UM BEIJO BELA MINHOTA.

    ARMÉNIO CRUZ

    ResponderEliminar

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.
•.¸¸.•´¯`•.¸¸.¤ Beijos •.¸¸.•´¯`•.¸¸.¤